Construindo as Cidades do Futuro

“Com a crescente adoção de Zonas Econômicas Especiais (ZEEs), o espaço para experiências de governança territorialmente limitadas está ficando maior. Em todo o mundo, quase 80 por cento dos países já têm uma ZEE de algum tipo. Alguns países até têm várias ZEEs competindo entre si. É apenas uma questão de tempo até que uma…

É necessário repensar a Governança

“Para finalizar, as vantagens que a governança contratual pode trazer aos sistemas jurídicos existentes são enormes, mas a principal delas é a transição de uma relação soberano-súdito para uma relação prestador de serviços-cliente, transformando essencialmente a governança em um mercado. Com a concorrência e a cooperação de mercado em ação, mais experimentação e adaptação levarão…

Uma Vida sem Política é possível

As Cidades Privadas Livres são, com a exceção da relação com o Estado anfitrião e com o mundo exterior, sociedades não-políticas. Todos conhecem os seus direitos e obrigações. Sabe-se desde o início que não é possível impor os próprios valores aos outros. A legitimidade deste sistema é inquestionável. Afinal de contas, cada cidadão individual assinou…

Newsletter Nr. #9 – Junho de 2019

Newsletter #9 de Zonas de Prosperidade & Cidades Privadas Q2 2019 Caros amigos da Free Private Cities, Nesta edição, temos novidades sobre a promoção da ideia. Temos também de relatar desenvolvimentos interessantes dos Seasteaders. Seasteading As notícias deram a volta ao mundo no final de Maio: um casal amoroso enfrentava a pena de morte devido…

Quem se beneficia de Cidades Privadas Livres?

Residentes …, que querem desfrutar de segurança garantida e acessível, bem como liberdade sob um regime de estrita “Rule of Law”. Até agora, apenas grandes empresas com grandes volumes de investimento podem negociar acordos de estabilidade legal com governos. Em Cidades Privadas Livres, cada residente obtém seu próprio acordo pessoal com a operadora, o que…

Porque o Mundo precisa de Cidades Privadas Livres

As sociedades no mundo inteiro sofrem com a perda de confiança nos governos e com a agitação social. Parece que as formas tradicionais de governo, mesmo as democracias ocidentais, estão atingindo seus limites. Isto não é coincidência. A maioria das pessoas quer decidir por si mesmas sobre suas vidas e não deixar isso para um…